Notícias

29 Mar 2016

História do Grupo ACO Shoes contada em livro

O empresário Armindo Costa, que foi presidente do Município de Vila Nova de Famalicão entre 2002 e 2013, lidera um dos maiores impérios portugueses do setor do calçado.
A ACO SHOES, a empresa que fundou em Mogege, freguesia de Vila Nova de Famalicão, para produzir calçado de conforto, nasceu num pequeno armazém durante o “Verão Quente” de 1975.
Hoje, o universo ACO SHOES, formado por três empresas, em Vila Nova de Famalicão, Ponte de Lima e Cabo Verde, dá emprego a mais de 800 pessoas, que produzem 1,6 milhões de pares de sapatos por ano, cujas vendas representam uma faturação anual na ordem dos 35 milhões de euros, de acordo com números de 2015.

UMA EMPRESA COMO UM LIVRO ABERTO
A história de 40 anos deste universo empresarial – que lidera em Portugal a produção e exportação de calçado de conforto – é contada e ilustrada no livro “Aco Shoes – Uma História de Estratégia, Inovação e Sucesso”, da autoria do antigo jornalista e atual consultor de comunicação Luís Paulo Rodrigues, que acaba de ser lançado.
“Hoje, as empresas comunicam diretamente com os seus clientes através dos conteúdos. Tendo um livro relatando a sua história, uma empresa coloca-se à disposição dos clientes como se fosse um livro aberto, inspirando a maior confiança nos negócios que venham a ser feitos. A história de uma empresa é o seu grande cartão de visita para clientes e parceiros de negócios. E uma boa história merece ser contada em livro”, explica Luís Paulo Rodrigues, fundador e CEO da LPR Comunicação, empresa de Vila Nova de Famalicão que presta serviços e soluções de comunicação para empresas, figuras públicas e instituições.

“CONTAR A HISTÓRIA É UM DEVER”
O livro sobre a história do Grupo ACO SHOES, que foi editado em português e inglês, foi também um meio de a empresa de Armindo Costa assinalar os 40 anos de laboração, presenteando clientes, colaboradores, agentes internacionais, fornecedores e outros parceiros.
“Contar a história de uma empresa é, antes de mais, um dever de qualquer empresa alinhada com a economia atual, em que os negócios mais sólidos se fazem com compromisso, responsabilidade social, sinceridade e transparência”, afirma Armindo Costa, fundador e presidente do Grupo ACO SHOES, justificando, assim, o seu apoio à edição do livro.
“A ACO SHOES completa quatro décadas de atividade ininterrupta, com uma posição sólida no mercado internacional, resultante de uma estratégia bem elaborada, definida e concretizada desde a sua fundação”, destaca José Manuel Lopes Cordeiro, professor universitário e especialista em história empresarial, que assina o prefácio.

OS SETE CAPÍTULOS DO LIVRO
Com 116 páginas, e ilustrado com fotografias antigas e atuais, o livro de Luís Paulo Rodrigues está dividido em sete capítulos. O autor começa por fazer um retrato da indústria portuguesa de calçado, no primeiro capítulo, e enquadrar a ACO SHOES como “o projeto de vida de Armindo Costa”, tema que ocupa o segundo capítulo. No terceiro capítulo, o autor aborda a relação entre a revolução de 25 de Abril de 1974 e a fundação da ACO SHOES. No quarto capítulo, é explicado como é que uma empresa familiar atingiu dimensão internacional. “O calçado de conforto como produto estratégico” é o tema do quinto capítulo. No sexto capítulo é destacada a responsabilidade social da empresa, que é pioneira na indústria portuguesa. Finalmente, o último capítulo aborda a dimensão de Armindo Costa como homem público, nomeadamente em função de ter exercido o cargo de presidente do município de Vila Nova de Famalicão durante 12 anos.